loading

Cedroni

Blog Post

O rei está nú

26 Jan 2016  ·  by GIULIANO CEDRONI  ·  105 comments

Revista Trip - Ano 10 | Nº 57 | Pags. 30 a 52

ERA ÓBVIO. ALGUÉM DEVIA TER FOTOS DO REI PELÉ PRATICAMENTE INÉDITAS. FOTOS DA INTIMIDADE DO MAIOR JOGADOR DE FUTEBOL DE TODOS OS TEMPOS, FOTOS DELE MENINO, ÍNTIMAS. POIS OS IRMÃOS HERRERA, VETERANOS FOTÓGRAFOS DE SANTOS, TINHAM. DURANTE ANOS ELES ACOMPANHARAM A TRAJETÓRIA DE PELÉ E FORMARAM UM ARQUIVO FANTÁSTICO QUE SÓ AGORA VEM À LUZ, VIA TRIP, SÓ PRA VARIAR. EU, CONFESSO, JAMAIS TINHA VISTO NENHUMA DESSAS FOTOS

Reportagem Giuliano Cedroni e Morris Kachani • Texto Juca Kfouri • Fotos Raphael e José Herrera

1. Esse menino sorridente acima, ou este jovem compenetrado vestindo a gloriosa jaqueta santista, saiu por aí ao lado de craques como Coutinho e Dorval, não cantando Only You, como parece, ou só fazendo anúncio de refrigerante. Nada disso. Pelé fez da bola sua melhor arma, superou a fama da Coca-Cola, e mandou o fuzil para escanteio porque o negócio dele sempre foi a paz. Artilheiro sim, mas de chuteiras.

2. De cabeça para baixo o mundo foi ficando a partir de 1957, quando ele estreou na Seleção Brasileira. Nas Escola de Educação Física deu os toques finais a um corpo talhado para o esporte. Segundo Paulo Amaral, preparador das seleções de 1958 e 1962, se Pelé se dedicasse ao atletismo, teria sido recordista mundial dos 100 metros. E se orientasse sua agressividade para o crime, seria um dos bandidos mais terríveis do país. Pois seu único crime foi o de não jogar no Corinthians...

3. De cabeça para cima, subindo sempre, ultrapassando limites até então desconhecidos pelo homem do campo de futebol. Cinco vezes campeão mundial, três com a camisa verde-amarela do Brasil, duas com a camisa branca do Santos, 1.279 gols, recorde documentado, duas vezes campeão da Taça Libertadores da América, onze vezes campeão paulista, onze vezes artilheiros do campeonato estadual, 97 gols em 115 jogos da Seleção Brasileira.

4. Se futebol não se aprende na escola, dirigir é diferente. O DKM teve a honra de ser o primeiro guiado por Sua Majestade, que se não chega a ser nenhum Ayrton Senna, gosta de dizer que jamais deu uma batida. Verdade que anda de motorista para cima e para baixo...Sempre com a bola na cabeça, mesmo quando carrega a primeira filha, Kelly Cristina, nos ombros, ou quando exercita seu lado carnavalesco, o fato é que uma coisa Pelé nunca conseguiu aprender: a nadar.

The king is gome but he’s not forgotten

Se nos anos 60 existisse videoclipe, os irmãos Herrera teriam junto aos seus guardados uma meia dúzia de prêmios. Como na época o ferramental se resumia a um Rolleiflex, coube à nossa redação editar frame a frame as imagens real life que você vê nas próximas 14 páginas. As legendas e comentários passaram pelo crivo do mestre J.K. Quanto ao título, o rei posto a que se referia Neil Young é, obviamente, o senhor de óculos escuros e gravata da foto abaixo.

1. Poder. É disso que trata esta foto. Enquanto uns usam armas e tanques para tomar países inteiros, impondo ditaduras violentas que se arrastam por décadas, outros abusam de dons naturais não menos eficazes. Aqui, Pelé conquista mais um território ao receber a chave de Kinshasa, capital do antigo Zaire, das mãos do ex-ditador Mobutu, recentemente deposto. É a única foto de todo o ensaio que não foi feita pelos Herrera. Foi descoberta por TRIP em meio à pesquisa do arquivo dos fotojornalistas e incluída nesta reportagem com a autorização de ambos.

2. No gramado da Vila Belmiro, José Herrera flagrou um Pelé descalço e compenetrado em suas primeiras lições de judô. Sua imensa simplicidade aparece aqui representada pela faixa branca.

3. A vaidade sempre fez parte de sua vida. Seja no topete exclusivo ou no corte de seus paletós. Mas como representar o símbolo máximo do esporte mais popular que existe ignorando a própria aparência? Ao lado de sua primeira mulher e da filha, ou trocando ideias nas ruas de Santos, ele apresenta o vai-e-vem da moda. Prova de que poderia ter sido rei também das passarelas.

4. Capa de revista francesa durante visita do Santos F.C. à Europa (1); excursionando  na Itália (2); provando o produto do Instituto Brasileiro do Café (3); chavecando aeromoças em Paris (4); contundido na Copa do Chile, em 1962, ao lado de Jair Marinho (5); mais uma das eternas entrevistas (6); olho no olho com o amigo e gênio Garrincha (7); o preço da fama após a conquista do campeonato mundial pelo Santos (8)

5. Alimentando o afilhado em Santos (9); sendo carinhoso com uma alemã (10); vestindo um chapéu turco em recepção na prefeitura de Santos após conquista do campeonato mundial (11); fazendo a alegria dos plebeus (12); ao lado dos pais e da irmã em entrevista ao célebre jornalista esportivo De Vaney (13); coroação do rei (14); doente e recebendo visita de Paulo Machado de Carvalho 915); recebendo a camisa da seleção paulista do mesmo P.M.C (16); assinando o primeiro contato com o Santos, em 56 (17); primeiro dia de treino de um moleque vindo de Bauru, na Vila Belmiro (18)

6. Enquanto o mundo inteiro o persegue, procurando desvendar os segredos do maior gênio do futebol, ele simplesmente desaparece de cena. E reaparece sozinho e tranquilo, pescando na lagoa da fazenda Nicolau Moran, local de concentração do time santista em São Bernardo do Campo, SP

7. Momento decisivo na vida de muitos jovens, o vestibular é o mesmo para todos. E por isso mesmo exige concentração, seriedade e sangue frio – requisitos que sempre estiveram presentes no coração desse estudante. Imagem histórica do Rei prestando vestibular para a faculdade de Educação Física

8. Com um olho no futuro e outro no presente, o garoto de Três Corações conquistou pouco a pouco sua maturidade. Quando ficou claro que o trono do futebol mundial lhe pertencia, Pelé pode então embarcar em outras viagens. Acima, saboreando o gosto de ser pai com sua primeira filha, Kelly. Abaixo, desfrutando a fama que Deus lhe deu entrevista à TV Tupi, em 1968

9. Seu olhar não mudou com o passar dos anos. A vida sim. Veio outro casamento, outros projetos e a certeza de que ser Rei significa também conviver  com alguns sacrifícios. Seja jogando sinuca na pensão de Santos ou exibindo um presente da última viagem à Alemanha, Pelé já desfruta de momentos cada vez mais raros de privacidade.

10. Muitos foram os que tiveram o privilégio de conviver com Pelé nos tempos em que Santos borbulhava através de suas boates e cassinos. Mesmo sendo o grande responsável pela projeção do time da cidade no cenário do futebol mundial, ele ainda achava tempo e disposição para curtir os anos dourados. E para nossa sorte, os Herrera registraram tudo. Desde uma chuveirada pré balada passando por aulas bem particulares de bateria, até os passos na pista de dança de quem sempre soube o que fazer com as pernas.

11. Presente de uma aeromoça alemã (1); com Coutinho e Dorval e a taça Tereza Herrera (2); saindo de campo machucado (3); mais um treino na Vila (4); a disputa por um autógrafo (5); encontro de craques do Santos e do Botafogo (6); apenas um café (7); Raphael Dias Herrera em ação. À direita, a imagem que simboliza anos de trabalho fotojornalístico dos irmãos Herrera: um dos maiores homens do século passando um cafezinho com a simplicidade de um mortal qualquer

Leave a comment

Thank you for leaving a comment!
* Required fields